30_08_humberto-gomes_2

Comunicação e feedback, um processo que fortalece e une equipes

30/08/2017

Atrair, treinar, acompanhar, reconhecer, delegar e respeitar as diferenças são alguns verbos que devem reger a rotina de um bom líder na comunicação com seu time. Mas existe outra ação, à primeira vista muito óbvia, mas que quando sai do radar deste profissional é capaz de influenciar negativamente todo um processo produtivo: a comunicação, o saber dar e receber feedback.
Diretor de Administração e Finanças da Viação Águia Branca, Humberto Gomes Ferreira sabe a relevância da comunicação e do feedback para um líder e não perde isso de vista na empresa, que tem mais de 2300 colaboradores.

“Este processo é o que fortalece as relações de confiança com a equipe e, portanto, potencializar resultados. Profissionais com grande potencial por vezes não entregam exatamente o que é esperado por não saber exatamente o que se espera ou ainda por medos e receios na relação com sua liderança e/ou na organização como um todo. Profissionais que investem na comunicação têm maiores chances de ter relacionamentos pessoais e profissionais bem sucedidos”, argumentou o executivo, destacando, ainda, que a preocupação da empresa com o preparo e qualificação de seus time neste quesito é feito anualmente durante seu programa de desenvolvimento de lideranças.

Na entrevista abaixo, Gomes fala um pouco mais sobre como a comunicação e o feedback na liderança são tratados no dia a dia da Viação Águia Branca, empresa com mais de 2.300 colaboradores e referência do segmento em que atua.

Você concorda que o mundo conectado de hoje exige ainda mais comunicação e feedback dos líderes?

É, o mundo conectado onde vivemos e atuamos permite o acesso fácil e rápido à informação, no entanto, muitas vezes distancia quem deveria estar próximo. Além disso, com o acesso abrangente às ferramentas de gestão de pessoas, torna-se fundamental que o líder invista nesse processo. Traduzir e conectar as pessoas aos propósitos da organização é um dos papéis mais nobres e importantes de qualquer líder.

O que é, na sua opinião, uma comunicação saudável?

É aquela que flui sem barreiras, em que ambas as partes – líder e equipe – têm liberdade de dar e receber feedback, falando de suas expectativas livremente, o que pressupõe principalmente uma escuta apurada e ativa. Líderes com baixa escuta sofrem o efeito de seu comportamento, pois os profissionais têm receio de dialogar abertamente com sua liderança e, portanto, questões importantes deixam de ser capturadas e tratadas.

Como se dão os processos de comunicação numa empresa como a Viação Águia Branca?

Nossa empresa tem mais de 2.300 colaboradores. Precisamos, portanto, de um processo de comunicação sólido e estruturado. Para isso, contamos com a capacitação de gestores no tema, além de processos e ferramentas de comunicação interna que visam reforçar esse vínculo da empresa com os colaboradores, comunidade e demais públicos de relacionamento. Temos, por exemplo, fóruns específicos para nossos clientes, com o objetivo de escuta de sugestões de melhoria para aprimoramento de nossos processos.

Na sua opinião, o que é mais difícil no processo de “capacitação” de um líder: dar ou receber feedback?

Ambos são muito relevantes! O líder precisa dar feedback de forma cuidadosa, com foco em fatos e dados, e o processo de escuta de quem recebe a informação também precisa ser trabalhada, uma vez que a reatividade pode impedir que tal processo realmente contribua para a carreira de ambos os profissionais. Essa reatividade a que me refiro, inclusive, é muito comum, principalmente em profissionais em início de carreira.

A Viação Águia Branca é uma empresa referência no segmento em que atua. Como avalia o nível de interlocução dos líderes com seus colaboradores e, principalmente, com o público externo?

Entendo que temos uma boa interlocução, e isso está registrado em nossas pesquisas de clima, em que os índices de satisfação e engajamento em relação à comunicação, gestão e liderança são bastante positivos. Também investimos no diálogo com o público externo, por meio de pesquisas com clientes, fóruns de diálogo para promover melhorias e ações nas mídias sociais, dentre outros.

Liderança é algo que se aprende? Ou é nato do profissional?

Sim, a liderança se aprende, mas também é fundamental que o profissional tenha interesse e pré-disposição para tal aprendizado. Do contrário, pode ser frustrante para o profissional e para empresa, caso esta venha a investir em líderes com maior interesse e potencial para carreiras técnicas.

Muitas vezes, erros como este são cometidos e o resultado é que acabamos perdendo um bom profissional de carreira técnica para se ter um gestor de baixo desempenho e frustrado profissionalmente.

voltar

empresas do grupo

passageiros

logística

comércio